Fotos e Entrevista


Carro do Roland X

Esse é o Monza do nosso grande amigo...

Clique na imagem para ampliar! Campeão Carioca de 2007!!! Clique na imagem para ampliar! Clique na imagem para ampliar! Clique na imagem para ampliar!
Clique na imagem para ampliar! Clique na imagem para ampliar! Clique na imagem para ampliar! Clique na imagem para ampliar!

Fotos Bônus

Clique na imagem para ampliar! Caveirinha!!! Clique na imagem para ampliar! Kadett do Genro do Roland
Clique na imagem para ampliar! Clique na imagem para ampliar!

Entrevista:

  • MC: Todos sabem que você é um ícone no mundo automotivo, como você se vê em relação a isso?

  •      Roland: Não me vejo assim. Reconheço que meu monza é bem conhecido no Rio de Janeiro e minha pessoa até por bastante gente ligada ao tunning carioca. Mas daí a ser um ícone, seria muita pretenção. Mas agradeço a colocação.

  • MC: O que levou você a comprar um Chevrolet Monza?

  •      Roland: Simplesmente por ser um automovel. Existem carros e automoveis. Tenho um Classic SE 1989 todo original. Ele tem Ar condicionado de verdade, regulagem de volante, direção hidraulica, travas de porta, mala, vidros e retrovisores eletricos, degradée, bancos de couro, apoio de braço, etc. tudo de fabrica. Isso é um automovel e com 20 anos de existencia. A Chevrolet/GM se quisesse manter um carro de alto nível em conforto, beleza e qualidade, jamais deveria ter retirado o Monza de linha. Me lembro uma vez, quando o dono da loja estava personalizando meu painel (transformando uma parte para colocar a tela de DVD) e chegou um camarada com gol e perguntou o preço para fazer o mesmo no carro dele, e ai o dono da loja respondeu R$ 2.000,00. O Cara foi embora e perguntei porque R$ 2.000,00 se o meu estava saindo por R$ 500,00. Ele então me respondeu; esses carros quebram quase tudo quando vou desmontar e depois tenho que assumir com peças novas e que so vendem em autorizadas, o Monza eu sei que vou desmontar e depois remontar sem qualquer problema.

  • MC: Você acha que o design do Monza impressiona e ainda é atual?

  •      Roland: Respondo citando como exemplo, o monza do amigo Guerreiro. Qual carro nacional nosso poderia ser tunado e se transformar num Skyline?

  • MC: Quais as mudanças que você fez em seu carro?

  •      Roland: Foram muitas. Motor = Antes de rebaixar o cabeçote em 0,7 mm mandei vir de São Paulo, o eixo, pistão, biela, etc.. forjados em aço. Pintei o motor inteiro, berços e interior do capô e com iluminação em neon azul. Lataria: Lanternas trazeiras feitas em fibra, farois frente liza, strobo de Mercedez CLK, Parachoques, spoiler laterais, body kit lateral, neon embaixo, na mala, no interior, pintura especial e personalizada em aerografia, scoope de teto, Rodas, suspensão, Som multimidia com 4 Subs, 4 cornetas, 2 modulos Pyramides de 800 RMS cada, leds, strobo na mala, painel personalizado, telas painel e teto, bancos, etc...

  • MC: O que você acha sobre as personalizações e tuning? O Monza é um carro fácil de personalizar?

  •      Roland: O monza tem um desenho que permite diversificar ideias, porem tem que ter criatividade para fazer, pois não existe quase nada no mercado para comprar. Tem que projetar e madar fazer. O Tuning é a alavanca para atingir o objetivo de um sonho que ronda em quase todo ser humano. O homem que é apaixonado por carros, sente a vontade de ter um carro diferente e imagina como seria seu carro se ele fosse projetista. Procura o mais proximo de seu objetivo e dentro de suas condições e personaliza o modelo que escolheu. Tuning é isso; personalização a seu gosto e desejo.

  • MC: Quais são os planos para o seu Monza?

  •      Roland: Agora as mudanças irão acontecer num Kadet GSI conversível. Já está com pintura da House Of Collor e outros detalhes. Mas este ficará no estilo DUB, pois o desenho do carro me leva a esse tipo de personalização. Este Kadet é do meu genro e servirá de carro piloto na area de marketing para uma loja de serviços automotivos.

  • MC: O que mais lhe atrai no mundo automotivo?

  •      Roland: Carros. Tudo ligado a carro. O Tuning é o que mais gosto, pois você personaliza o carro e sai curtindo por aí andando devagar pelas ruas e em todo lugar que paro fazem sempre aquela roda de admiradores. Isso é gostoso. Pegas, rachas, borrachão e rodadas não é comigo. Adoro ver um carro rebaixado e curto muito um bom som, mas guerra de som em eventos é uma outra coisa que não gosto.

  • MC: Para finalizar, o que você acha da iniciativa do Meriva Clube em abrir um espaço para entrevistas com proprietários não só do Meriva, mas também de outros carros da Chevrolet e qual o recado você deixa para os amigos do Meriva Clube?

  •      Roland: Essa iniciativa do Meriva Clube é sensacional, e gostaria de lançar a ideia do Chevrolet Clube, pois sei da existencia aqui no rio de: Monza Clube, Corsa Clube, Celta Clube, Clube do Omega, Kadet Clube, Chevete e etc.. Porque não juntar os presidentes em uma reuinião e promover um encontro do Chevrolet Clube. Quem sabe não nasce uma holding e incrementa mais apoximando todos esses amantes de carros da chevrolet? Afinal nossa logo é uma gravata. Parabéns ao Meriva Clube.


    MC: Roland muito obrigado por perder alguns minutos do seu tempo para nos dar essa entrevista e inaugurar a área de Entrevistas Chevrolet do nosso site, com proprietários de outros modelos Chevrolet, sem ser apenas o Meriva. Sobre a idéia de promover um encontro entre todos os clubes da Chevrolet acho uma ótima idéia vamos aos poucos colocar isso para frente sim.

    MC: Em breve estaremos também convidando seu genro para uma entrevista e mostrar um pouco mais sobre esse Kadett que promete ficar nota 1000.